Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas e Café

Os lugares por onde viajei...

Já que não se pode sair de casa, já que é impossível programar uma viagem para qualquer parte do planeta sem constituir qualquer perigo de contrair o "nosso querido" coronavírus, ainda se pode falar de viagens. 

Por isso, vim recordar convosco os lugares por onde já viajei e me perdi. 

Porto Santo

As viagens entre ilhas Madeira-Porto Santo foi sempre uma opção para as férias de verão e/ou Páscoa desde que me lembro. Desde bebé, os meus pais planeavam viagens ora com amigos, ora com familiares ao Porto Santo principalmente por ser uma viagem feita por via marítima (embora também exista ligação aérea entre as ilhas), em duas horas estávamos lá e podíamos levar o carro e tudo. Sobretudo no verão, o Porto Santo é um destino incrível para quem adora praia pois contem quilómetros e quilómetros de areal. Nos últimos anos que lá estive, não gostei! Epá, não tive sorte com o tempo. E no Porto Santo com chuva, não há muito que se faça, é só a minha opinião.

A incrível praia do Porto Santo — e mais 10 motivos para visitar a ...

 

Algarve

Tinha apenas 5 anos quando lá fui mas ainda sinto que foi ontem. Adorei o Algarve e tudo o que vi. Percorremos o Algarve todo, de uma ponta a outra, de carro. Fomos ao Zoomarine, percorremos todos os areais, foi incrível. Tudo isto em 15 dias.

Hotéis em Portugal | Tivoli Hotels & Resorts | Oferta 10% de Desconto

 

Évora

Este lugar descobri no verão do ano passado e rendi-me. Definitivamente o meu coração ficou algures na Praça do Giraldo numa esplanada a beber café com o sol a bater ou então está ao pé do Templo Romano iluminado pelas luzes coloridas no cair da noite. Visitamos tudo, desde museus à Universidade, fomos ao shopping inclusive e eu adorei cada lugar. Tão tranquilo e seguro. Eu não sou de andar com o telemóvel na mão aqui na Madeira, mas lá, porque no começo uma pessoa precisa de GPS, era tranquilo. Já para nem falar das pessoas, tão simpáticas e acolhedoras que até me senti em casa! Quero tanto voltar.

Hoteleiros de Évora contra aplicação de taxa turística no concelho

 

Coimbra

Já fui a Coimbra umas três vezes, da última vez que lá estive foi em outubro do ano passado para um casamento. Coimbra também ganhou grande parte do meu coração. Sinto que conheço tão bem aquela cidade mesmo sem viver lá. Pessoal de Coimbra, mandem-me lá um leitão do Rui dos Leitões e um Leite Creme d' O Telheiro. Cidade linda!

Coimbra: a cidade dos tesouros literários - Viajar pelo Mundo

 

Gran Canaria

Para fora de Portugal, só fomos para Canárias. Sempre preferimos destinos portugueses pois há tanta coisa linda para visitar em Portugal. Mas, para variar, fui a Canárias. A minha primeira viagem depois de ser diabética tinha que ser fora do meu país. E não foi assim tão mau. Tanto que já viajei tanto desde então. A minha praia preferida foi, sem dúvida, a Anfi Del Mar, o mar é calmo, parece mesmo um paraíso.

Anfi del Mar - Gran Canaria - Praias para crianças

 

E pronto, foram estes os lugares que já visitei.

Já visitaram alguns destes sítios? Qual ou quais foram os vossos favoritos?

 

 

 

 

 

Travelog | Mini Férias da Páscoa

Fui de férias, tirei uns dias com a família e fomos passar a Páscoa em Coimbra com a minha prima e a família do seu namorado. Hoje, vim fazer um mini vlog escrito (daí o nome travelog) para contar-vos como quatro dias fora da ilha podem ser atribulados. 

Se há coisa que eu adoro é viajar, então, decidimos, atempadamente, ver os preços das passagens para ir ter com a minha prima a Coimbra. Conseguimos umas passagens baratas na EasyJet e nem pensamos duas vezes e cá fomos nós embarcar nesta aventura longe de imaginar o que estaria preste a acontecer. 

Tudo começou no aeroporto, já dentro do avião, deram-nos a informação que o avião iria atrasar a descolagem devido a um problema técnico na porta da zona das bagagens. Foram, pelo menos, uns trinta minutos à espera que tentassem resolver o problema afim de partir-mos com normalidade para Lisboa.

0135190533a49682b676d086a8e2117c75aae0f27c.jpg

  Chegamos ao aeroporto de Lisboa e tivemos que ir apanhar um táxi até à Rede Expresso, em Sete Rios, tínhamos apenas 4 minutos para apanhar o autocarro e estávamos presos no trânsito infernal de Lisboa (nunca mais volto a reclamar do trânsito daqui da Madeira, juro!!), chegamos à Rede Expresso e fomos comprar bilhetes para o próximo autocarro e estávamos longe de pensar no que iria acontecer depois. Este autocarro fazia transbordo em Fátima então, tínhamos de apanhar um outro autocarro para Coimbra, foi tudo normal, deu tempo para comer uma sandes por lá e apanhar o autocarro mas, mal chegamos a Fátima, assim que o outro autocarro nos viu, aquele que supostamente iria levar-nos para Coimbra, saiu deixando toda a gente, até o motorista do nosso autocarro, sem palavras. Eu chamei, mentalmente, a esse senhor, do suposto autocarro que nos iria levar e que afinal nos deixou pendurados à espera de um outro autocarro, todos os nomes possíveis e imagináveis com tanto que era a minha irritação. 

Eram 17:30 (mais coisa, menos coisa) quando chegamos, finalmente ao nosso destino. Fomos descarregar as coisas à casa da minha prima e fomos para o Fórum Coimbra comer alguma coisa e ir para as lojas! No primeiro dia, não houve mais nada de especial. 

No segundo dia, fomos todos a Fátima cumprir as promessas e pedir a Nossa Senhora por todos aqueles que estão passando mais dificuldades. O Santuário de Fátima é sempre um espaço espiritual maravilhoso, com uma energia incomparável onde a fé e a esperança está bem presente em cada recanto. Apesar do frio de 10ºC (temperatura que na minha terra mais se parecia com 2ºC) e da chuva que caía de vez em quando, foi muito bom estar ali, sentir toda aquela fé, renovar toda a esperança dentro de mim. 

 01de80bdafa1d65dfd886170270aa8b874f6a5fcea.jpg

 À noite, depois de Fátima, fomos para casa da família do namorado da minha prima e lá fizemos algumas entradas típicas da Madeira para dar-lhes a provar a tão boa gastronomia da ilha, foram lapas, bolo de mel e bolo do caco acompanhado por um bom copo de poncha e toda gente delirou com a nossa amostra gastronómica. 

No terceiro dia era suposto irmos ao Porto mas ficou fora dos nossos planos, então, percorremos quase todos os Shoppings de Coimbra para ir procurar as sapatilhas que eu tanto queria e acabei por compra-las, não na cor que eu queria inicialmente mas, eram a última cor que tinha saído desse modelo e eu fiquei apaixonada por elas que não resisti. 

Já no último dia, fomos para a Feteira, a casa da família do namorado da minha prima onde todos nos acolheram tão bem como se já nos conhecem à anos. Almoçamos lá e fomos logo para a rede expresso de volta a Lisboa e onde iríamos apanhar um táxi para ir para o aeroporto de regresso à ilha. E não é que voltou a haver surpresas? Domingo de Páscoa nunca é um bom dia para viajar, comprovei isso mesmo ontem, depois de termos esperado mais 30 minutos para descolar devido ao imenso tráfego aéreo. Mesmo assim, fomos o terceiro avião a descolar. Já a aterragem no aeroporto foi incrível, tivemos sorte não apanhar-mos vento e chegamos ao nosso destino de coração cheio. 

01147827fddf35449bf1c95d54897f47740804ed24.jpg

 

 

E assim se passou mais uma viagem.

E eu só quero voltar!

 

 

 

A autora

foto do autor

Translate

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub