Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas e Café

São João em tempos de Covid

Junho é o mês dos Santos Populares. Aqui, na Madeira, o mais festejado é São João. Todos os anos o ponto de encontro para este tipo de festa é a promenade, junto à praia onde se reencontra amigos e conhecidos, pessoas que já não vemos nem falamos a algum tempo pelas diversas circunstâncias da vida. Todos os anos, nesse mesmo ponto de encontro, faz-se um piquenique onde se leva já cozido de casa atum escabeche, batata cozida, feijão e faz-se ali uma ceia. Isto tudo na véspera. E quando bate as doze badaladas, os mais corajosos atrevem-se a mergulhar no mar gélido ou simplesmente molhar os pés como manda a tradição. Este ano, pelas circunstâncias que vivemos, não será nada assim! Será diferente. Será estranho. Estranho por não puder repetir a tradição nem as celebrações, estranho porque não haverá os banhos à meia noite, enfim. Este ano, não haverá São João, nem convívios que permitam o ajuntamento de pessoas, tal como em todo o país. Este ano será apenas mais um dia que será lembrado não pelo convívio, não pelas gargalhadas nem pelos abraços mas sim pelo ficar em casa. Mas se só assim podemos contribuir para que não haja um novo aumento de casos, então que assim seja. 

Que para o ano, se tudo correr bem, voltaremos a invadir as ruas com cores, alegria, música e muita diversão mas por enquanto, este ano, viveremos uma outra realidade, talvez como aprendizado de dar o devido valor à liberdade que tínhamos, quiçá!

E sábado a terra abanou...

Hoje, após este evento "traumático" (pelo menos para mim) já consigo rir e fazer piadas, agora que o pânico já passou, posso relatar-vos esta experiência na primeira pessoa. 

Sabem aquelas coisas que vocês dão na escola mas que nunca pensam viver ou precisar na vossa vida? Pois, esta foi uma delas. Nunca pensei na minha vida ter que precisar dos métodos a fazer quando há um sismo. Talvez fosse precisar efetivamente quando fosse de viagem para os Açores ou para qualquer outra região do mundo onde a atividade sísmica é ativa e ocorre com uma maior frequência mas nunca pensei que fosse ser necessário na minha ilha. É do conhecimento de todos que no sábado, dia 7 de março, pelas 20:58h houve um sismo de magnitude 5.2 (informação atualizada pelo IPMA) na escala de Richter a 40km a Sudoeste da Deserta Grande sentido em toda a Ilha da Madeira. 

Posso dizer que foi o primeiro da minha vida. O último registo de um sismo tão forte quanto este foi à 45 anos. Foi uma sensação horrível. Estava em casa com a minha mãe, o meu pai estava a trabalhar e de repente, a mesa da cozinha (de vidro) começa a estremecer por tudo o quanto era lado, senti umas ondas a oscilar debaixo dos pés no sentido vertical e levantei-me de imediato e afastei-me dos vidros e objetos que possivelmente poderiam cair, agarrei-me à minha mãe, em pânico, ela em estado de choque pois ainda não acreditava que era um sismo e ficamos à espera que passasse, simplesmente. Na mente dela, era um carro que estava a cair na estrada por detrás da nossa casa mas eu apercebi do que se tratava desde o início. 

Depois fomos para a varanda e onde os vizinhos estavam todos, assustados e ainda a tremelicar. Infelizmente, estes lados, onde moro, foi onde se sentiu mais. O pânico estalou-se por todos os lados até nos centros comerciais, foi horrível. Tão horrível que duas horas depois ainda tremia e as lágrimas escorriam pelo rosto abaixo. 

Não sei, na altura do acontecimento, tudo passou pela mente, vivenciei o medo no estado mais puro e vi a morte bem ali à frente e não, não estou a exagerar. Foi terrível. Mas talvez fosse esses abanicos que precisava para perceber que tudo na vida é uma questão de segundos, tudo muda num abrir e fechar de olhos. Foi a noite mais mal dormida de sempre, foi a noite que acordei aos gritos traumatizada com a situação, foi a noite em que senti tremer mais duas vezes e ao que indica mais ninguém sentiu, será psicológico? Não sei! 

Enfim... mas aqui estamos nós. Hoje já se faz piadas mas os risos ainda são nervosos. É tudo muito recente mas, mesmo assim, não houve registos de danos materiais nem humanos, o que já é ótimo. 

Neve na Pérola do Atlântico

Hoje a minha ilha acordou com as serras pintas de branco e que bonita que está. Não, desengane-se quem pense que fui até aos pontos mais altos para ver, no entanto, senti o frio como se lá estivesse. As temperaturas que, ao longo destas semanas têm rondado os 18º ou 19ºC, chegando aos 20ºC desceram drasticamente chegando a marcar aos 11ºC no decorrer do dia de hoje. O vento, a chuva não deram tréguas e está um gelo de rachar, um frio que já lembra o Natal. 

Vejam só como a minha Ilha da Madeira fica tão linda pintada de branco.

A imagem pode conter: céu, montanha, nuvem, ar livre e natureza

A imagem pode conter: céu, nuvem, ar livre e natureza

A imagem pode conter: céu, nuvem, ar livre e natureza

A imagem pode conter: árvore, céu, ar livre e natureza

A imagem pode conter: árvore, céu, planta, ar livre e natureza

Mais parece fotografias de postais. Vejam mais fotos no Facebook da RTP Madeira e conheçam esta faceta de uma ilha tão linda no inverno.

Estou tão encantada. 🤩

 

(Imagens: Facebook da RTP Madeira) 

 

5 cantinhos para tirar fotos na Madeira

Alô maltinha, 

Então hoje vim trazer-vos cinco localizações (das muitas!!) que eu adoro tirar fotos aqui na minha ilha. A Madeira tem sítios de cortar a respiração para tirar fotos e estes cinco locais são, sem dúvida, locais de paragem obrigatórios para uns cliques. 

Espero que gostem destas sugestões. Vamos lá descobrir o que a Ilha tem para nos oferecer: 

Ponta de São Lourenço, Caniçal

IMG_4864.jpgEsta foto foi retirada na Quinta do Lorde, entre os cliques, aproveitei para me conectar com a natureza envolvente, o mar, sobretudo. E aquele bocadinho, soube-me mesmo muito bem. 

Jardim Municipal, Funchal

IMG_6131.JPG

Tirei esta foto no Jardim Municipal em frente ao Café do Teatro numa árvore. Sentei-me na raiz e foi então que começou os cliques. Esta foi a minha preferida, adorei também a edição que fiz, ficou lindo. 

Castanheiro Boutique Hotel, Funchal

IMG_3759.JPG

Este é um dos hotéis mais bonitos que visitei. Já lá fui umas quatro ou cinco vezes e me apaixono todas as vezes que lá volto. E claro que não poderia faltar cliques. 

Clube de Golfe do Santo da Serra, Santo da Serra

IMG_5233.JPG

Este sítio... Adoro! Vocês daqui conseguem ter vista para a Ponta de São Lourenço e ainda uma visão sobre o mar. É lindo mas mais fresco.

Marina do Funchal, Funchal

IMG_5693.JPG

Fiquei hipnotizada com o resultado desta sessão de fotos, foi a mais recente e adorei o resultado. Foi numa parede da marina com este desenhos e acho que ficou lindo!

E foram estes os 5 locais que escolhi para tirar as fotos. Todas elas foram retiradas com a câmara do iPhone 7 Plus e editadas em seguida. 

Espero que tenham gostado. 

Pessoal da Madeira, se tiverem mais sugestões de sítios lindos para tirar fotos me avisem cá em baixo nos comentários. 

Abertura da Lefties no Funchal é já amanhã!

A loucura está no ar. Sim é verdade, a Lefties chegou à Ilha da Madeira e o lugar escolhido foi no centro comercial Fórum Madeira, ao pé do cinema. A abertura é já amanhã, dia 2 de agosto. E eu, como sou tão amiga, vim mostrar-vos as minhas peças eleição para aproveitar. 

image.jpeg

As peças que escolhidas estão todas em saldos com preços minis mas com o máximo estilo. Vejam só. 

2€

Fato de Banho a 2€ 

 

 

image.jpeg

 Fato de Banho a 2€ 

image.jpeg

 Top a 2€

image.jpeg

Calças a 2€

 

 

E estas são algumas das peças que podem encontrar na loja. Ela é muito em conta, perfeita para todas nós que gostamos de andar na moda mas gastar muito. A Lifties apresenta toda uma coleção de homem, mulher e até mesmo de criança para todos os gostos a preços simpáticos. Então, madeirenses, o que acham? 

 

 

Explorando a Minha Ilha #1

Hoje, no âmbito de uma visita de estudo de Geologia, em torno dos Minerais, fomos ao Jardim Tropical Monte Palace, no Funchal, Madeira. Depois de observarmos a exposição dos minerais estivemos a vaguear pelos jardins num cenário paradisíaco inspirado no mundo oriental em que deu para testar a qualidade de imagem da câmara do iPhone. 

Um dos pontos mais altos da viagem foi, sem dúvida, a deslocação pois foi feita por teleférico e foi a primeira vez em toda a minha vida e tenho que dizer que fiquei maravilhada. E para melhorar esta visita, o clima estava maravilhoso, não estava frio, como é costume neste sítio, apenas um sol lindo e encantador a contemplar toda a natureza em redor tornando cada recanto deste jardim ainda mais mágico. 

6380762D-A91C-46C0-835F-20EB67639A7E.jpg

IMG_5941.jpg

IMG_5942.jpg

IMG_5952.jpg

IMG_5953.jpg

IMG_5976.jpgIMG_5979.jpg

IMG_5980.jpg

IMG_5982.jpgIMG_5986.jpg

1A962AA0-7C89-4B0A-B687-B5E82056D4FE.jpg

 Recomendo vivamente a visitar estes jardins, um recanto escondido no Funchal cheio de magia.

 

A autora

foto do autor

Translate

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub