Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversas e Café

O cúmulo de estar doente...

Passei a semana passada a me assoar, espirrar, com uma inflamação e dores terríveis de garganta e ainda com uma voz de cana rachada, tão rouca que estava... e assim nasceu este post. 

Uma semana depois ainda continuo a assoar-me com menos frequência fruto do meu maravilhoso sinusite que me adora atormentar de vez enquanto. 

Não sou pessoa para isto... odeio estar doente! Tenho um ódio e um trauma a medicamentos, sobretudo aos de nariz, pois passei a minha vida toda com eles atrás. Sou, por isso, contra químicos! Posso estar a morrer de dores que, ainda assim, muito raramente ingiro um. E quando o faço é sinal que já cheguei a um nível gigante de desespero. Químicos na minha vida, para mim, só o aquilo que eu dependo - a insulina e um quarto de comprimido que tenho de tomar duas vezes por semana, de resto... odeio tudo!

Os sintomas de gripe são terríveis na minha pessoa, começa com uma inflamação na garganta e aí toda a gente, inclusive a minha mãe, começam a recomendar Stepfen o que para mim é igual que ingerir água quando tenho dores de garganta, não me faz nada! Aliás, às vezes, até me sinto pior depois de tomar, como se isso fosse possível (tenho mesmo que ser estudada!). O que me passa mesmo é o CantaDrill, umas pastilhas consideradas como suplemento natural (então eu ainda gosto mais!!) e aí sim, volta o alívio e cura a minha inflamação. 

Depois isto, quando finalmente curada da inflamação de garganta, começa então a constipação, os espirros constantes, "água" a escorrer pelo nariz a baixo e aí uma pessoa já se prepara psicologicamente para o que aí vem... Lenços em todos os bolsos dos casacos, em cada canto da casa, nariz sensível e "assado" de tanto se assoar. E o pior de tudo, a medicação! Aquilo se aplica no nariz mas sentes o gosto a químico a chegar à garganta o que é tão blah!  minimamente nojento. Nesta minha última constipação, fiz tanta "ronha" para não aplicar estas porcarias, mesmo que sentisse melhor em termos de respirar, evitei o máximo que pude! Já disse que odeio isto, certo?!

Uma pessoa anda bem agasalhada na rua, sempre com o casaco fechado, cachecol e gorro mas existe duas variantes: primeiro, as pessoas à minha volta! Como ando de transportes públicos, o vírus, de quando uma pessoa tosse ou espirra, contamina o espaço portanto, já sei, lá vamos nós ficar doentes. Depois, as variações de temperatura. Aqui na Madeira, num só dia temos as quatro estações do ano, para todos os gostos. De manhã, está frio, mas por volta das onze horas ou meio dia, está calor. Ao sol, está quente mas na zonas de sombra, passa uma aragem meia desagradável. Acrescentado a estas condições, dentro dos transportes públicos, há motoristas que ligam o ar condicionado no máximo, mesmo tendo o do teu assento fechado, sentes sempre o ar condicionado geral a trabalhar. Portanto, esta é a minha sina, ficar doente. 

Agora que estou no meu estado mais normal, depois de uma semana sem forças para nada, que nem uma orca encalhada na praia, cheguei à conclusão de uma coisa. E esta conclusão surgiu do Felipe Neto, um youtuber brasileiro muito conhecido em todo o mundo (não sejam ignorantes, vão lá ao YouTube, prometo que vão dar muitas gargalhadas com o conteúdo dele!) e eu testei e ele tem tanta razão que até fiquei chocada. 

A conclusão foi: com remédios ou sem remédios, a gripe demora a passar em uma semana! Não vale a pena ir por receitas naturais do tempo dos avós ou bisavós. A gripe passa sempre em UMA SEMANA!

Desculpem, mas tive de destacar esta informação. Em uma semana fazemos figuras tristes, temos cara de um morto que acabou de ressuscitar, mas calma! É só durante uma semana. 

No entanto, se for para tomar antibióticos, por muito contra de químicos que seja, recomendo vivamente a fazê-lo. E já agora, vacinem-se contra a gripe e agasalhem-se bem. Tomem, também, muitos citrinos (laranja, toranja, até mesmo kiwi!)

 

Conversar :

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

A autora

foto do autor

Translate

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub