Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas e Café

3 anos de (muitas) Conversas e Café

Criei um blog há três anos. Sem expectativas, muitos sonhos e temas para falar. Com muita vontade de expressar-me ao mundo através da minha escrita a minha essência, a minha verdade e os meus gostos. Não tinha grandes esperanças que este fosse lido, para mim, duas ou três visualizações, já me era mais que o suficiente. No entanto, 3 anos depois estou aqui. Sou péssima com datas, tanto que nos anos anteriores ela passou em claro mas este ano não. 

Este ano quero agradecer-vos pelo carinho, pelo tempinho que tiram para o ler e trago a promessa que assumirei este desafio até ao fim, desafio de trazer-vos conteúdo apesar de todos os compromissos profissionais e até mesmo apesar de estes não surgirem com tanta afluência que gostaria por circunstâncias da vida, quiçá. 

Quero agradecer, sobretudo, aos meus leitores que contribuíram para que desse continuidade a este meu projeto que tanto me entusiasma, que tanto faz crescer e expandir horizontes. Obrigada pelo carinho, apoio e por cada comentário, o vosso feedback é tão importante para mim, não digo isto em termos estatísticos e de popularidade, pois para mim o número de visualizações, independentemente que tenha dois dígitos ou quatro, são apenas números, são apenas meras estatísticas. Digo sim, pela interação. Pela "relação" que estabeleço convosco, contacto esse que esta plataforma digital nos permite e que eu tanto adoro.

Um obrigada não chega para vocês que continuam comigo ou até mesmo que caíram de para quedas por aqui e que decidiram permanecer, vocês que não são só de Portugal mas que estão espalhados por este mundo fora, o mais sincero OBRIGADA. 

Foram três anos formidáveis pelo qual não me canso de agradecer. Espero que venham muitos mais anos, que possa contar convosco.

Por agora, o mais importante que tudo isto, é manterem-se em segurança e com saúde.

Cuidem-se!! 

♡ 

Lupin - A Opinião

Com o confinamento, uma pessoa consome Netflix mais do que nunca. Esta série eu vi na semana passada, em menos de dois dias, para ser mais precisa, enquanto aguardava em isolamento para fazer o segundo teste à Covid - 19 após o voo de volta à ilha. 

Ao contrário de muitas outras séries, não tinha muita expectativa sobre esta tanto que vi o trailer e não me despertava qualquer interesse. No entanto, os meus amigos começaram todos a falar dessa série nos grupos de whatsapp e tantos outros já haveriam aconselhado. Mas, quando compararam esta série à La Casa de Papel, alto e para o baile! Tinha que confirmar com os meus próprios olhos se esta merecia esse mérito de tal comparação. Quem me segue a algum tempo sabe que La Casa de Papel é uma das minhas séries preferidas de todos os tempos por tanto quando qualquer outra é comparada a esta, é sinal que também é igualmente boa. Será mesmo?

Sinopse:

"Baseada nos romances policiais de Maurice Leblanc, Lupin acompanha Assane Diop (Omar Sy), um homem que, 25 anos atrás, viu sua vida virar de cabeça para baixo com a morte de seu pai, então acusado injustamente de um crime. Agora, ele está em busca de vingança e, para isso, se inspira em Arsène Lupin, o famoso "ladrão de casaca" da literatura francesa. Conhecido como "Robin Hood da Belle Époque", Lupin se tornou um gênio do crime na Paris do início do século 20 - e Diop vai seguir seus passos nos dias de hoje." *

Opinião: 

Fiquei surpreendida com esta série, pela positiva, mas ao mesmo tempo intrigada com o final. Adorei a história e todas as estratégias que Assane Diop utiliza para cometer o crime. É de uma inteligência tal que uma pessoa pensa como é possível. Fiquei presa à série desde o primeiro episódio, que a meu ver está muito bem conseguida. Aquele final, sem querer ser desmancha prazeres e dar muito spoiler, intrigou-me, porquê!? Eu tenho uma outra perspetiva sobre o Assane, a meu ver ele não é o mau da fita. Mas vou calar-me. Se recomendo? Obviamente que sim! Se se compara à La Casa de Papel? Eu acho que é igualmente bom ou melhor até, ainda não me decidi. 

 

(*Sinopse retirada do site AdoroCinema)

(Imagem: Google)

Shackets - o novo it das fashionistas

Hoje vim falar de uma tendência que também estou apaixonada e desejosa de comprar a minha, mas entretanto, veio o confinamento e com ele outras prioridades. Poderia ter um nome mais simpático, pois sinto que não faz jus à peça em questão - Shacket, onde já se viu coisa semelhante?! Poder, até podia mas não era a mesma coisa! 

As Shackets são aquelas jaquetas mas com um aspeto de camisa (?) não sei se me dou a entender. Elas são aquela peça que faz a diferença entre um look casual e o chique, dando, deste modo, aquele up que precisamos, o toque final no outfit, perfeito naquele momento em que sentimos a falta de algo ali. Aquele je ne sais quoi. Para além de ser muito fácil de conjugar e existir em diferente cores ou padrões, para todos os gostos. 

Trouxe algumas fotos para vos inspirar ou até mesmo convencer a adquirir uma peça destas no guarda roupa. Inspirem - se nas diversas combinações que se pode fazer com eles. 

Estou apaixonada por esta tendência.

E vocês o que acham? Usariam? 

 

(Imagens: Pinterest)

A autora

foto do autor

Translate

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub